Praia Clube

Há 83 anos, o cartão de visitas de Uberlândia

O Praia Clube é reconhecido como um dos maiores e melhores clubes da América Latina. Está localizado na cidade de Uberlândia, às margens do rio Uberabinha, o que o torna ainda mais especial e com um diferencial de todos os clubes do Brasil. Fundado em 10 de julho de 1935, o Clube visa incentivar a prática e formar atletas de esportes aquáticos e terrestres, olímpicos e paralímpicos, assim como atividades culturais e de lazer. São 82 anos de história garantindo diversão, esporte e entretenimento para a Família Praiana.

Para garantir o funcionamento do Clube, a Diretoria é composta por 17 acionistas voluntários e por um Conselho Fiscal com mais nove sócios-proprietários, totalizando 26 membros. Esses cargos são ocupados por representantes eleitos pela maioria dos acionistas por meio de uma chapa em votação. A partir de 2016, o mandato passou a ser de 3 anos (triênio), enquanto antes era de 2 anos (biênio).

Todas as ações do Clube seguem as diretrizes apontadas pelo Estatuto do Praia Clube, que foi elaborado para atender à missão, visão, valores e negócio da organização, garantindo segurança, transparência, valorização e perenidade do Praia Clube, estabelecendo regras claras para o bem-estar e a disciplina adequada de seus frequentadores.

 

Negócio

Lazer e entretenimento com criatividade, esporte de rendimento em nível nacional e internacional

 

Missão

Assegurar aos associados plena satisfação e qualidade de vida, promovendo atividades esportivas, lazer e entretenimento, em ambiente saudável e seguro, com foco na gestão de qualidade, equilíbrio financeiro e ambiental

 

Visão

Até 2022, atingir e manter um patamar mínimo de 90% de satisfação dos associados com as áreas de atividades esportivas, de lazer e entretenimento

 

Valores

Ética e transparência: nortear e dar publicidade às ações em todos os níveis organizacionais

Legalidade: cumprir a legislação federal, estadual e municipal

Relacionamento: Respeitar os direitos individuais e coletivos, preservando os preceitos básicos de organização

Qualidade: oferecer com excelência, produtos, serviços e infraestrutura

Responsabilidade socioambiental: preservar o equilíbrio na relação colaborador, associado, sociedade do entorno e meio ambiente

Comprometimento com a performance: perseguir incansavelmente os resultados acordados

 

A HISTÓRIA

No dia 10 de julho de 1935 era fundado o Praia Clube Uberlândia. O início de uma instituição que faria parte da história de muitos uberlandenses e que se tornaria um dos maiores centros de esporte e lazer do Brasil. Assim como o nascimento de um filho, o Praia teve os responsáveis por 'conceber' o Clube. Diversas pessoas tiveram participação ativa durante estes anos de existência do Praia, mas sua história começou com seus 12 fundadores: Boulanger Fonseca, Enéas de Oliveira Guimarães, Fausto Savastano, Floramante Garófalo, Gercino Borges, Hermes Carneiro, José Carneiro Júnior, José de Oliveira Guimarães, Lourival Borges, Mário Guimarães Faria, Oscar Miranda e Roman Balparda.

O Clube não foi programado. Havia um grupo de frequentadores do rio Uberabinha para a prática da natação. Eram uns seis ou sete. Mais tarde, outros começaram a frequentar o local, tomando banho nas águas do rio. Então, os frequentadores do lugar, que era de propriedade do Coronel Constantino, continuaram a ir ao local, sendo que o proprietário jamais implicou com a "invasão" de suas terras. Contudo, ele tinha um genro que passou a "implicar" com os praianos, proibindo a natação em suas terras. Herdeiro do sogro, o personagem teve um papel fundamental na criação do clube, porque foi justamente a sua "implicância" que motivou a compra da área.

A turma de nadadores resolveu, então, pedir ao proprietário que vendesse um pedaço de terra à margem do rio, no que foi atendida em parte, porque ele só fez negócio com a chácara toda. Reuniram-se 12 pessoas e pagaram. Mais tarde então surgiu a idéia de transformar em clube. Um frequentador recente na época sugeriu o nome 'Praia', por causa de uma praia de cascalho que havia justamente no local onde a turma praticava natação. Assim, nasceu a denominação desta entidade, hoje, patrimônio de todos os uberlandenses e verdadeiro orgulho da cidade.

GRANDES OBRAS

O Praia Clube sempre teve como objetivo social oferecer uma completa infra-estrutura para atender as necessidades de lazer e entretenimento de seus associados, obedecendo a princípios e valores éticos, além de contribuir para o aperfeiçoamento das relações interpessoais. Hoje, a comunidade praiana pode ser considerada um verdadeiro núcleo familiar.

O Praia ocupa uma área aproximada de 301 mil m² com moderna e imponente infraestrutura para atividades esportivas, culturais e de lazer. Dentre as estruturas, estão: portarias, estacionamentos, restaurantes, parques aquáticos, academias, ginásios, piscinas, quiosques, quadras outdoor e indoor, complexos de Judô e Tênis, campos de futebol de campo e society, quadras de areia, postos de enfermagem, salão para eventos, pista de atletismo, Área de Preservação Permanente (APP), entre outras estruturas.

Uma de suas primeiras e marcantes obras é o Ginásio Adalberto Testa (GI). Inaugurado em 1963, por causa de seu formato inusitado ganhou o apelido de "disco voador". Ele possui capacidade para abrigar 2.000 pessoas sentadas ou até 6.000 em pé. Conta com um bar externo e interno, palco para a realização de grandes shows, amplos vestiários/toiletes, camarins, camarotes superiores, além de quadras poliesportivas para a prática de esportes como futsal, basquetebol, vôlei, handebol e peteca. A área total do ginásio é de 4.926 m².

No início dos anos 70 foi construída a Eclusa, obra considerada de suma importância para o crescimento do Praia. Construída pela Prefeitura Municipal na primeira gestão do prefeito Virgílio Galassi (71/72), teve como projetista o então diretor geral do Dmae, José Pereira Espíndola. A obra permitiu a subida do rio Uberabinha até a região do Clube de Caça e Pesca, sendo que em sua margem direita foi construído um emissário para escoar os resíduos de um antigo frigorífico que provocavam mau cheiro no local. Ao canalizar parte do volume de água para dentro do emissário, o odor teve fim.


galeria